Responder
Queres juntar-te à Comunidade?

Inicia a tua sessão para continuares

Tenho uma conta PSN

Bem-vindo/a de novo!

Sou novo/a no Fórum!

Demora apenas um minuto

  • 140

    Novas mensagens durante a última hora

  • Obtém uma resposta dentro de minutos

  • 92%

    92% de mensagens obtêm resposta

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
05 mai 2009
Por EnGhedi

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso

A história de Killzone

[ Editado ]
19 Respostas 9.501 Apresentações editado 05-05-2009
05 mai 2009
Por EnGhedi

Para tentar dar alguma substância a um jogo que considero dos melhores jamais feitos para PS3 (embora não "O" melhor), decidi partilhar convosco a fantástica história por detrás das facções ISA e Helghast.

Então quem são os bons e os maus da fita? São os ISA? Tem a certeza? Surpreendam-se...

 

Todo o enredo começa com o nosso planeta num futuro próximo assolado por uma violenta guerra que inevitavelmente acaba com o recurso a armas nucleares que destroiem a Terra quase na totalidade. Bastante avançada tecnologicamente a humanidade decide sair da Terra criando colónias em planetas ou satélites como a Lua, enquanto pesquisa o espaço por outros planetas habitáveis. Nesta busca, estão diversas organizações, entre as quais as empresas Helghan. 

Não perdem muito tempo a encontrar dois planetas habitáveis em Alpha Centauri. Recebendo a comissão, as Empresas Helghan decidem colonizar estes dois planetas chamando-os de Vekta (em honra ao presidente da empresa), um planeta muito semelhante à Terra e que servirá de base para todas as suas actividades e Helghan um planeta habitável mas inóspito que não tem grande valor estratégico mas serve de apoio a Vekta.

Entretanto, todas as outras colónias começam a reconhecer o poder estratégico de Alpha Centauri e aproveitando a sua vantagem, as empresas Helghan começam a taxar a passagem pelo sistema e a fazer render a sua posição privilegiada. Claro que este oportunismo acaba por desencadear invejas entre as mais diversas organizações, incluindo a que deu origem à organização militar ISA.

Numa acção impulsiva, a ISA ameaça Vekta com um embargo se não deixarem de exercer o seu direito de dominar o seu território. Negando-se a tal, as empresas Helghan acabam por sofrer um cerco cerrado depois de oferecerem muito pouca resistência ao poderio estratégico da frota ISA. Vekta é cercada e eventualmente é invadida com a ISA a expulsar os colonos de Helghan para o inóspito planeta Helghan. A ISA toma conta de Vekta aproveitando todo o valor estratégico deste planeta tornado-o como sua propriedade.

Entretanto, em Helghan ergue-se um carismático líder que aproveita o rescaldo da Grande Guerra Helghast para formar o Império Helghast e prepara uma campanha feroz para recuperar o que é seu por direito: Scolar Visari.

E aqui entramos nos eventos do primeiro jogo Killzone (PS2). A ISA continua a fazer valer o seu poderoso braço armado, mesmo com agentes infiltrados a sabotar as suas operações, para aniquilar por completo a tentativa de invasão dos Helghast ao seu planeta. Vekta é novamente recuperada pela ISA, depois de intensas batalhas no terreno que incluiram algumas tentativas desesperadas dos Helghast de raptar membros importantes da ISA, segundo os eventos do jogo Killzone: Liberation (PSP) que culminam com a expulsão difinitiva dos Helghast de Vekta.

Derrotados mas ainda resolutos os Helghast continuam a sua campanha de propaganda como força motriz para contrastar com o poderio militar da ISA.

Eventualmente, as tropas ISA decidem desferir um golpe profundo por invadir Helghan e tentar aniquilar o restante resistente. Mas o facto dos Helghast sobreviverem num planeta tão hostil faz deles adversários formidáveis. Como alega o próprio Visari, os Helghast tornaram-se mais que humanos. Assim a ISA combate uma motivada e poderosa força humana e também um planeta inteiro inóspito que não facilita a sua vida.

 

Podemos então ver que na verdade estamos a jogar com os vilões, deste Templar (PS2/PSP) ou Sev (PS3) da ISA, embora não nos seja dado a entender isso mesmo, somos mesmo os maus da fita. Andamos a oprimir um povo que embora tornado violento, tem bons motivos para nos odiar, depois de termos tomado o que era deles. Ainda por cima a sua força militar não oferece assim tanta resistência como a sua resolução e devoção à sua causa, tornado-os imprevisíveis.

Mais importante que isso é o fim ambíguo de Killzone 2. Será que os Helghast ainda vão surpreender a ISA?

 

Depois desta estória, nunca mais vão olhar para a ISA da mesma forma... pois não?

Messagem editada por EnGhedi em 05-05-2009 11:29 AM
Resposta
RÓTULOS:
Enviar Editar Resposta Cancelar

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
03
/16

pilone75

  • Offline
94%
03 Nível
Progresso
pilone75
Solução Aceite

EnGhedi Mensageiro:

 

Depois desta estória, nunca mais vão olhar para a ISA da mesma forma... pois não?


eu vou, os ISA sao os azuis..... :P:P

 

 

 

p.s. estória ??????? é assim  k se escreve agora?????

Messagem editada por pilone75 em 05-05-2009 11:23 AM
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite
Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
10
/16

marle27

  • Offline
98%
10 Nível
Progresso
marle27
Solução Aceite

EnGhedi Mensageiro:
Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.

offtopic

 

Interessante.

 

Eu uso e sempre usei história. Para mim, estória é a antiga grafia de história e que entrou em desuso no Português Ibérico. No Português do Brasil usa-se estória e história tal como no inglês story/History. Estória é considerado por muitos linguistas como um brasileirismo/neologismo. Quanto a mim, pode escolher-se usar história ou estória quando nos referimos a contos tradicionais ou contos de ficção.

Messagem editada por marle27 em 05-05-2009 12:25 PM
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

Beyond_Demo_Signature_F033.jpg

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
02
/16

Mialhov23

  • Offline
96%
02 Nível
Progresso
Mialhov23
Solução Aceite

marle27 Mensageiro:

EnGhedi Mensageiro:
Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.

offtopic

 

Interessante.

 

Eu uso e sempre usei história. Para mim, estória é a antiga grafia de história e que entrou em desuso no Português Ibérico. No Português do Brasil usa-se estória e história tal como no inglês story/History. Estória é considerado por muitos linguistas como um brasileirismo/neologismo. Quanto a mim, pode escolher-se usar história ou estória quando nos referimos a contos tradicionais ou contos de ficção.

Messagem editada por marle27 em 05-05-2009 12:25 PM

E é assim que é correcto, mas ás vezes as pessoas invocam a palávria estória para contar uma história :)

 

 

OnTopic: Excelente post Desert Man ! :)

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

Jack_Sparrow86

  • Offline
82%
04 Nível
Progresso
Jack_Sparrow86
Solução Aceite
Excelente iniciativa,encontrei mais alguma informaçao sobre kilzone visto que nunca joguei o primeiro!
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite

Estória é do mais Português que existe, não caiu em desuso nem é um brasileirismo, porque no Brasil falam... Português... até os grandes autores Portugueses usam esta palavra para falar das "estórias" que contam. Usar "história" para falar de um conto é que é incorrecto e uma tentativa de simplificar a nossa língua, tal como se usam parvoices americanizadas para não recorrer ao Português correcto, como dizer que isto aqui é um "post"...

Mea Culpa, eu também digo, mas isso é porque tenho muitas influências Anglo-Saxónicas....

 

Back to topic:

 

Jean confirmei essa linhagem de grupos e organizações, de facto a ISA é apenas uma pequena parte do todo, ainda por cima com a mania das grandezas. Mas fiquei com uma dúvida, QUE PLANETA defende ESTA ISA? Ou seja, sendo um exército privado de cada sistema/planeta, de onde vieram para invadir Vekta?

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
Beta Tester
09
/16

jeanbodin

  • Beta Tester
  • Offline
96%
09 Nível
Progresso
jeanbodin
Solução Aceite

Esta ISA defende Vekta.

 

Os Helghast invadiram Vekta no Killzone, foram expulsos de Vekta no Liberation e agora no Killzone 2 foram invadidos em Helghan.

 

Só que não é tão linear. Se virmos toda a história que está para trás (muita já está no teu post) reparamos que se calhar não há "bons" aqui.

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite

Hum, mas então e esta ISA foi formada depois da invasão de Vekta?

 

Sim não há bons e maus definidos, mas sem dúvida que os invasores são a ISA e não os Helghast, até porque ao expulsá-los para Helghan privaram-nos de muita coisa, incluindo saúde.

Aliás no primeiro Killzone ficamos com a ideias que o bloqueio de Helghan é mais como uma prisão para os Helghast.

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
10
/16

marle27

  • Offline
98%
10 Nível
Progresso
marle27
Solução Aceite

EnGhedi Mensageiro:

Estória é do mais Português que existe, não caiu em desuso nem é um brasileirismo, porque no Brasil falam... Português... até os grandes autores Portugueses usam esta palavra para falar das "estórias" que contam. Usar "história" para falar de um conto é que é incorrecto e uma tentativa de simplificar a nossa língua, tal como se usam parvoices americanizadas para não recorrer ao Português correcto, como dizer que isto aqui é um "post"...

Mea Culpa, eu também digo, mas isso é porque tenho muitas influências Anglo-Saxónicas....

 


    Ok! Não concordo, mas evidentemente isso não interessa! 

 

     

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Beyond_Demo_Signature_F033.jpg

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite

Eu não abri discussão sobre o assunto, por isso não pedi qualquer tipo de opinião, não é uma coisa para opinar ou contestar, simplesmente é factual e pertence à gramática da Língua Portuguesa.

 

Mais uma vez voltando ao tópico (já é recorrente):

 

É interessante pensar que o Visari até podia estar a explorar a sua posição para exacerbar a sua demência, mas na sua loucura é invejável a sua postura inabalável, eu nem acreditei quando o Rico fez o que fez porque toda o enredo dos Helghast estava pendurado no único vínculo que era o seu líder... E agora? Como disse o Jean, venha o próximo!!!

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
Beta Tester
09
/16

jeanbodin

  • Beta Tester
  • Offline
96%
09 Nível
Progresso
jeanbodin
Solução Aceite

EnGhedi Mensageiro:

 

toda o enredo dos Helghast estava pendurado no único vínculo que era o seu líder...


Sem dúvida.

 

E agora? Para os Helghast o que aconteceu foi que foram invadidos, mataram-lhes o líder e fizeram explodir uma bomba atómica na capital. Eles não devem estar muito bem dispostos :)

 

@ Vodka: não quero dizer que os Helghast não são "maus"... só que não há "bons" nesta história.

 

Resumindo muito o início da história: os Helghast compraram Vekta e Helghan à UCN... a UCN depois decidiu retirar-lhes isso à força e bani-los para Helghan.

Messagem editada por jeanbodin em 05-05-2009 06:49 PM
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
Award Winner
04
/16

Vodka7up

  • Award Winner
  • Offline
98%
04 Nível
Progresso
Vodka7up
Solução Aceite

/palhaçada on

 

História do Killzone: tás a ver o pessoal com as máscaras e os olhinhos vermelhos? Mata.

 

/palhaçada off

 

Tópico interessante, mas ainda vou ter que confirmar muita coisa. Eu tenho o guia oficial e lá falam da história, e posso ter lido muito mal mas a ideia com que fiquei era bastante diferente.

 

Daquilo que me lembro, os maus são mesmo os Helghan: em Helghast há muita matéria prima mas poucos recursos ambientais. No início houve uma parceria comercial com a ISA (Interplanetary Strategic Alliance) para suprir essas carências a nível de alimentação, agricultura, etc, mas tornaram-se gananciosos e querendo assegurar esses bens pela força decidiram invadir uma colónia com vastos recursos do género - nomeadamente, Vekta. A tentativa de invasão viu-se frustrada no K1, os Helghan foram repelidos no K Liberation, mas não sem antes conseguirem surrupiar uma série de ogivas nucleares que levaram para o planeta Natal, as quais no entanto não podiam utilizar porque não sabiam os códigos (daí a sequência entre o Radec e o Templar). A ISA, tentando evitar futuras guerras antes que os Helghast conseguissem pôr as ogivas a uso, invadem Helghan.

 

Esta é a ideia que eu tenho... mas ainda hei de confirmar no guia oficial.

Messagem editada por Vodka7up em 05-05-2009 06:15 PM

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

OFFICIAL 8001050F SURVIVOR

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
05
/16

SnipySev

  • Offline
89%
05 Nível
Progresso
SnipySev
Solução Aceite

Bom tópico, mas os Helghast não foram "exilados" depois da primeira guerra extrasolar (ainda antes da guerra do k1). Antes disto tudo, a UCN estava em grave crise, e a tal empresa Helghan ofereceu-lhe pelo monopólio comercial do espaço da alpha centauri por uma maquia tão grande que foi impossível negar. contudo, e como disse o EnGhedi, por causa do seu valor estratégico, outras empresas pressionaram a UCN (e até subornaram, acho) para libertar de novo o espaço que eles tinham comprado de maneira justa.  assim começou a primeira guerra extrasolar, que terminou quando destruíram a primeira grande estação orbital que rondava Helghan. a UCN forçou os associados a Helghan a darem passagem livre às outras naves, deitando o proveito do tal valor estratégico abaixo. excusado será dizer que o dinheiro que a UCN "extorquiu" a helghan nunca foi devolvido. Para não cair em desgraça e em falência, e em parte para conservar o pouco orgulho que lhes tinham retirado, aqueles que estavam relacionados com helgan (empresa) foram colonizar helghan (planeta) e explorar os riquíssimos recursos naturais de lá.

E Vodka, as tais ajudas da ISA eram praticamente inexistentes, e apesar de terem muitos recursos naturais não quer dizer que ficavam ricos ao ponto de se tornarem gananciosos. Levavam uma vida operária mal remunerada pois recusavam-se a vender as matérias primas aos outros sistemas por ressentimento.  O ar tóxico, alta gravidade e radiação lhes reduzirem a esperança média de vida para uns 30 anos(e a propósito, não dá para simplesmente "transferir recursos ambientais" dum planeta para outro, apenas gerá-los até progressivamente ter um ambiente estável, o que dura milhares de anos).

 Agora, quem achas que começou com as injustiças? claro que o facto de viverem como escravos num deserto radioactivo com um sistema político rude enquanto que os vizinhos viviam beneficiados num planeta onde tudo era jardins e rosas, lhes deve ter dado uma dorzinha de cotovelo, mas a culpa não começou por ser deles.

 

Talvez o guia te tenha dado um ponto de vista diferente, mas podes deduzir tudo isto da storyline do site oficial.

Messagem editada por SnipySev em 05-05-2009 07:17 PM
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite

Sim, eu já estou habituado a canone em evolução com esse enorme mundo que é Star Wars. Não há livro ou documento nenhum que se mantenha actualizado, excepto os sites oficiais. No meu caso foi uma de duas fontes de informação, sendo a primeira a excelente Timeline que vem na PSM3 deste mês (RECOMENDO). Fiquei surpreendido com o fantabulástico background que, foi em parte criado aquando do Killzone (PS2) mas só foi mesmo desenvolvido no lançamento de Killzone 2 (PS3).

 

Já agora, para quem não sabe, ambos os enredos de Killzone 1 e Killzone:Liberation giram em torno de traidores no seio da ISA. No final de Liberation é que são introduzidos os soldados da UCA.

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
05
/16

SnipySev

  • Offline
89%
05 Nível
Progresso
SnipySev
Solução Aceite
É irónico a história de fundo ser tão boa enquanto a história in-game pode ser contada em 20 segundos (detalhadamente:smileyvery-happy:)
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone


Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite
Para qualquer saga, um bom enredo de fundo é a base para uma boa estória de jogo. No caso dos FPS não dá para fazer melhor do que foi feito. Não é propriamente um RPG. Se bem que havia matéria para tal, mas o universo dos RPG está muito gasto e era preciso algo muito bom... tipo Fallout...
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
02
/16

kiddudu

  • Offline
21%
02 Nível
Progresso
kiddudu
Solução Aceite

Na verdade, "estória" já caiu em desuso no Brasil. "História" é utilizada em ambos os casos.

Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
Beta Tester
09
/16

jeanbodin

  • Beta Tester
  • Offline
96%
09 Nível
Progresso
jeanbodin
Solução Aceite

----------------------------------------------------------------------- SPOILERS ----------------------------------------------------------------

 

 

Óptimo post. Mas não acho que seja tão claro. Não são os "bons" mas também não são os "maus". Só para clarificar:

 

UCN é o governos que controla a Terra e as colónias.

 

UCA é o ramo militar da UCN. É um exército que a UCN paga através das taxas que cobra nas colónias.

 

ISA é o "mini"-exército que as colónias arranjaram para se defenderem. Não fazia sentido chamar sempre a UCA para defender cada colónia. Cada colónia tem uma ISA.

 

Depois há a ICSA que não sei bem o que é. Pelo que li são uma milícia que protege alguns postos mais afastados.


Esta invasão desta ISA a Helghan não foi aprovada pela UCN (eles até disseram expressamente aos Vektans para não fazerem mais do que um bloqueio a Helghan).

 

É tudo muito cinzento.

 

A seguir também vai ser engraçado. Toda a gente vai pensar que foram os ISA que detonaram a bomba atómica em Helghan.

 

Adorei o desespero do Sev sentado nas escadas no final do jogo.

 

Venha o próximo! :D

Messagem editada por jeanbodin em 05-05-2009 11:36 AM
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

Accepted Solution

View Original

Problema Resolvido

Ver tópico original
04
/16

EnGhedi

  • Offline
92%
04 Nível
Progresso
EnGhedi
Solução Aceite
Sim a cena do Sev é brutal... ficas mesmo com desejo de ver os ISA a levarem porrada pela porcaria que estão a fazer... E claro, a demência de um Rico cheio de "americanismo"... como diria o Capitão Ramius "An American Buckaroo"...
Responder
0 Kudos

Re: A história de Killzone

Enviar Editar Resposta Cancelar