Jogos

Killzone

Killzone

Responder
05 Mai 2009
Por: EnGhedi Member 3630 comentários
Level 3
Offline

A história de Killzone

[ Editado ]
19 Respostas 8185 Apresentações editado 05-05-2009

Para tentar dar alguma substância a um jogo que considero dos melhores jamais feitos para PS3 (embora não "O" melhor), decidi partilhar convosco a fantástica história por detrás das facções ISA e Helghast.

Então quem são os bons e os maus da fita? São os ISA? Tem a certeza? Surpreendam-se...

 

Todo o enredo começa com o nosso planeta num futuro próximo assolado por uma violenta guerra que inevitavelmente acaba com o recurso a armas nucleares que destroiem a Terra quase na totalidade. Bastante avançada tecnologicamente a humanidade decide sair da Terra criando colónias em planetas ou satélites como a Lua, enquanto pesquisa o espaço por outros planetas habitáveis. Nesta busca, estão diversas organizações, entre as quais as empresas Helghan. 

Não perdem muito tempo a encontrar dois planetas habitáveis em Alpha Centauri. Recebendo a comissão, as Empresas Helghan decidem colonizar estes dois planetas chamando-os de Vekta (em honra ao presidente da empresa), um planeta muito semelhante à Terra e que servirá de base para todas as suas actividades e Helghan um planeta habitável mas inóspito que não tem grande valor estratégico mas serve de apoio a Vekta.

Entretanto, todas as outras colónias começam a reconhecer o poder estratégico de Alpha Centauri e aproveitando a sua vantagem, as empresas Helghan começam a taxar a passagem pelo sistema e a fazer render a sua posição privilegiada. Claro que este oportunismo acaba por desencadear invejas entre as mais diversas organizações, incluindo a que deu origem à organização militar ISA.

Numa acção impulsiva, a ISA ameaça Vekta com um embargo se não deixarem de exercer o seu direito de dominar o seu território. Negando-se a tal, as empresas Helghan acabam por sofrer um cerco cerrado depois de oferecerem muito pouca resistência ao poderio estratégico da frota ISA. Vekta é cercada e eventualmente é invadida com a ISA a expulsar os colonos de Helghan para o inóspito planeta Helghan. A ISA toma conta de Vekta aproveitando todo o valor estratégico deste planeta tornado-o como sua propriedade.

Entretanto, em Helghan ergue-se um carismático líder que aproveita o rescaldo da Grande Guerra Helghast para formar o Império Helghast e prepara uma campanha feroz para recuperar o que é seu por direito: Scolar Visari.

E aqui entramos nos eventos do primeiro jogo Killzone (PS2). A ISA continua a fazer valer o seu poderoso braço armado, mesmo com agentes infiltrados a sabotar as suas operações, para aniquilar por completo a tentativa de invasão dos Helghast ao seu planeta. Vekta é novamente recuperada pela ISA, depois de intensas batalhas no terreno que incluiram algumas tentativas desesperadas dos Helghast de raptar membros importantes da ISA, segundo os eventos do jogo Killzone: Liberation (PSP) que culminam com a expulsão difinitiva dos Helghast de Vekta.

Derrotados mas ainda resolutos os Helghast continuam a sua campanha de propaganda como força motriz para contrastar com o poderio militar da ISA.

Eventualmente, as tropas ISA decidem desferir um golpe profundo por invadir Helghan e tentar aniquilar o restante resistente. Mas o facto dos Helghast sobreviverem num planeta tão hostil faz deles adversários formidáveis. Como alega o próprio Visari, os Helghast tornaram-se mais que humanos. Assim a ISA combate uma motivada e poderosa força humana e também um planeta inteiro inóspito que não facilita a sua vida.

 

Podemos então ver que na verdade estamos a jogar com os vilões, deste Templar (PS2/PSP) ou Sev (PS3) da ISA, embora não nos seja dado a entender isso mesmo, somos mesmo os maus da fita. Andamos a oprimir um povo que embora tornado violento, tem bons motivos para nos odiar, depois de termos tomado o que era deles. Ainda por cima a sua força militar não oferece assim tanta resistência como a sua resolução e devoção à sua causa, tornado-os imprevisíveis.

Mais importante que isso é o fim ambíguo de Killzone 2. Será que os Helghast ainda vão surpreender a ISA?

 

Depois desta estória, nunca mais vão olhar para a ISA da mesma forma... pois não?

Messagem editada por EnGhedi em 05-05-2009 11:29 AM
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 1 de 20 (8.185 Visualizações)
Level 3
 

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

EnGhedi Mensageiro:

 

Depois desta estória, nunca mais vão olhar para a ISA da mesma forma... pois não?


eu vou, os ISA sao os azuis..... :smileytongue::smileytongue:

 

 

 

p.s. estória ??????? é assim  k se escreve agora?????

Messagem editada por pilone75 em 05-05-2009 11:23 AM
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 2 de 20 (8.157 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 3
 

Re: A história de Killzone

Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 3 de 20 (8.154 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 4
 

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

----------------------------------------------------------------------- SPOILERS ----------------------------------------------------------------

 

 

Óptimo post. Mas não acho que seja tão claro. Não são os "bons" mas também não são os "maus". Só para clarificar:

 

UCN é o governos que controla a Terra e as colónias.

 

UCA é o ramo militar da UCN. É um exército que a UCN paga através das taxas que cobra nas colónias.

 

ISA é o "mini"-exército que as colónias arranjaram para se defenderem. Não fazia sentido chamar sempre a UCA para defender cada colónia. Cada colónia tem uma ISA.

 

Depois há a ICSA que não sei bem o que é. Pelo que li são uma milícia que protege alguns postos mais afastados.


Esta invasão desta ISA a Helghan não foi aprovada pela UCN (eles até disseram expressamente aos Vektans para não fazerem mais do que um bloqueio a Helghan).

 

É tudo muito cinzento.

 

A seguir também vai ser engraçado. Toda a gente vai pensar que foram os ISA que detonaram a bomba atómica em Helghan.

 

Adorei o desespero do Sev sentado nas escadas no final do jogo.

 

Venha o próximo! :smileyvery-happy:

Messagem editada por jeanbodin em 05-05-2009 11:36 AM
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 4 de 20 (8.150 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 3
 

Re: A história de Killzone

Sim a cena do Sev é brutal... ficas mesmo com desejo de ver os ISA a levarem porrada pela porcaria que estão a fazer... E claro, a demência de um Rico cheio de "americanismo"... como diria o Capitão Ramius "An American Buckaroo"...
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 5 de 20 (8.139 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 9
 

Re: A história de Killzone

[ Editado ]

EnGhedi Mensageiro:
Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.

offtopic

 

Interessante.

 

Eu uso e sempre usei história. Para mim, estória é a antiga grafia de história e que entrou em desuso no Português Ibérico. No Português do Brasil usa-se estória e história tal como no inglês story/History. Estória é considerado por muitos linguistas como um brasileirismo/neologismo. Quanto a mim, pode escolher-se usar história ou estória quando nos referimos a contos tradicionais ou contos de ficção.

Messagem editada por marle27 em 05-05-2009 12:25 PM

Beyond_Demo_Signature_F033.jpg

Por favor, usar texto formatado
Mensagem 6 de 20 (8.137 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 3
 

Re: A história de Killzone


marle27 Mensageiro:

EnGhedi Mensageiro:
Sim estória é diferente de história. É bom Português, embora o Word te diga o contrário.

offtopic

 

Interessante.

 

Eu uso e sempre usei história. Para mim, estória é a antiga grafia de história e que entrou em desuso no Português Ibérico. No Português do Brasil usa-se estória e história tal como no inglês story/History. Estória é considerado por muitos linguistas como um brasileirismo/neologismo. Quanto a mim, pode escolher-se usar história ou estória quando nos referimos a contos tradicionais ou contos de ficção.

Messagem editada por marle27 em 05-05-2009 12:25 PM

E é assim que é correcto, mas ás vezes as pessoas invocam a palávria estória para contar uma história :smileyhappy:

 

 

OnTopic: Excelente post Desert Man ! :smileyhappy:

Por favor, usar texto formatado
Mensagem 7 de 20 (8.128 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 3
 

Re: A história de Killzone

Excelente iniciativa,encontrei mais alguma informaçao sobre kilzone visto que nunca joguei o primeiro!
Por favor, usar texto formatado
Mensagem 8 de 20 (8.125 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 3
 

Re: A história de Killzone

Estória é do mais Português que existe, não caiu em desuso nem é um brasileirismo, porque no Brasil falam... Português... até os grandes autores Portugueses usam esta palavra para falar das "estórias" que contam. Usar "história" para falar de um conto é que é incorrecto e uma tentativa de simplificar a nossa língua, tal como se usam parvoices americanizadas para não recorrer ao Português correcto, como dizer que isto aqui é um "post"...

Mea Culpa, eu também digo, mas isso é porque tenho muitas influências Anglo-Saxónicas....

 

Back to topic:

 

Jean confirmei essa linhagem de grupos e organizações, de facto a ISA é apenas uma pequena parte do todo, ainda por cima com a mania das grandezas. Mas fiquei com uma dúvida, QUE PLANETA defende ESTA ISA? Ou seja, sendo um exército privado de cada sistema/planeta, de onde vieram para invadir Vekta?

Por favor, usar texto formatado
Mensagem 9 de 20 (8.117 Visualizações)
Responder
0 Kudos
Level 4
 

Re: A história de Killzone

Esta ISA defende Vekta.

 

Os Helghast invadiram Vekta no Killzone, foram expulsos de Vekta no Liberation e agora no Killzone 2 foram invadidos em Helghan.

 

Só que não é tão linear. Se virmos toda a história que está para trás (muita já está no teu post) reparamos que se calhar não há "bons" aqui.

Por favor, usar texto formatado
Mensagem 10 de 20 (8.137 Visualizações)
Responder
0 Kudos